Que venha 2019!


Se você pudesse escolher apenas uma palavra para descrever o seu ano, qual seria? A minha, sem dúvidas, è "Gratidão"! Parece até meio clichê mas depois de muitos anos eu finalmente comecei a "colher o que plantei" e preciso compartilhar com você. 

Mesmo que minha vida não seja tão interessante, acho que cada um pode se identificar um pouco com o que enfrentei, pois muita coisa que passei faz parte do dia a dia de todo cadeirante.

Para começar, meu 2017 foi um ano muito difícil para mim e mesmo que não tenha acontecido nada de ruim, também não aconteceu nada de bom e eu passei muito tempo isolada em casa, deprimida, sem amigos e sem motivação nenhuma. A virada do ano foi a pior de todas, meia noite eu estava deitada olhando filme e tentando não pensar que todo mundo estava fazendo festa, menos eu.

Nesse dia, parei para refletir sobre minha vida pois eu precisava fazer algo para melhorar, então conclui que a principal mudança teria que parti de mim mesma, pois sempre fui uma pessoa pragmática, realista, precavida até demais e isso acabou me tornando bastante negativa. 

Sempre achei que era a ansiedade que me fazia mal, mas na verdade era meu negativismo que me prendia tanto em casa por medo de algo ruim acontecer... Foi ai que decidi que em 2018 eu seria mais "vida loka", aproveitaria mais as oportunidades, seria mais positiva...

Pois bem, o ano iniciou e logo comecei a colocar meu plano em prática. Fui convidada e incentivada por uma grande amiga, Fernanda Vicari, para fazer um curso junto dela em uma cidade a 55 km de distância e eu teria que criar coragem para andar de trem sozinha, coisa que nunca tinha feito antes... Deu dor de barriga, calafrio, vontade de desistir... deu de tudo, mas eu fui mesmo assim! 

Por eu ter uma família super protetora, acabei indo escondida dos meus pais pois eu sabia que se eu contasse, eles também ficariam ansiosos e me deixariam mais nervosa ainda com tantas recomendações. Contei apenas para meu irmão e cunhada (meus cúmplices) e me aventurei sozinha... Senti uma mistura de medo com felicidade, de ansiedade com conquista, de tudo um pouco, mas o importante é que foi perfeito pois além de conquistar minha própria autonomia eu também conheci muita gente legal!

No início deste ano eu também terminei meu estágio... Não sei se vocês sabem mas, realizei meu estágio numa associação de cadeirantes e precisava aplicar uma intervenção com os associados de lá. Então acabei criando um projeto para divulgar o Estatuto da Pessoa com Deficiência onde tem todos os nossos direitos, e assim eu fiz.

Foi tão legal ver as pessoas descobrindo seus direitos, e o melhor de tudo foi ver a galera emponderada depois disso, uma menina até começou a trabalhar depois que conversamos sobre as cotas! 

Mais do que isso, esse ano tive grande prazer de ver meu irmão, que também é cadeirante, indo fazer um curso sozinho em empresa do tipo que ele  sempre sonhou! Estamos na torcida para ele ser contratado, afinal ele é muito competente, porém de qualquer forma estamos muito felizes por ele conseguir ir fazer este curso usando a sua cadeira motorizada que recebeu do SUS, utilizando as cotas que incentiva a inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho e sendo valorizado. 

E para fechar com chave de ouro, finalmente consegui terminar a minha faculdade! Tudo bem que a cerimônia de formatura será só em Março de 2019, mas já me sinto como uma verdadeira "Assistente Social" pronta para as próximas aventuras que vem por aí... 


Depois de ter passado por tudo isso eu digo com toda certeza que muitas coisas realmente não estão no nosso controle, mas a maneira como encaramos elas, só depende de nós! 

Por isso, me despeço aqui e desejo que você se arrisque mais, aproveite cada oportunidade que surgir, pense positivo e agradeça... No final de 2019 quero que você venha me contar se isso não fez a diferença.

Grande beijo e até 2019! 


Tecnologia do Blogger.